O que Pode estar Atrapalhando a sua Fluência em Inglês?

Tempo de leitura: 3 minutos

Profissionais e acadêmicos com fluência em inglês são cidadãos do mundo.

fluência em inglês

O aprendizado de um segundo idioma é sempre um desafio construtivo, não só para o intelecto como também para alcançar posições de destaque no mercado de trabalho, cada dia mais competitivo.

Fluência em Inglês

Nas últimas décadas, graças à expansão da internet e à aceleração da globalização, a fluência em inglês tornou-se mais do que um diferencial.

E pode ser um requisito fundamental que separa profissionais de oportunidades e cargos desejados e bem remunerados.

Ciente disso, muitas pessoas se aplicam no estudo da língua e, passado algum tempo, acabam sentindo que não conseguem dominar o idioma por alguma razão.

Veja alguns dos principais obstáculos que podem ser facilmente vencidos para dominar o inglês.

Traumas de aprendizado

Apesar de o inglês fazer parte da grade curricular do ensino fundamental e médio, muitas vezes o ambiente escolar não propicia as ferramentas e dinâmicas mais adequadas para o aprendizado do segundo idioma.

Levam crianças e jovens a se tornarem adultos traumatizados com a língua.

A boa notícia é que, para esses casos, as novas metodologias de ensino de inglês para adultos são muito mais flexíveis, completas e oferecem mais ferramentas.

Como iNterações online, filmes, seriados, músicas, experiências, entre outros, que ajudarão no aprendizado da língua de forma menos engessada.

Ler e escrever muito, conversar pouco

Geralmente as pessoas se sentem mais confortáveis lendo e escrevendo em inglês do que praticando a conversação.

Situação em que são expostas a outros falantes da língua.

Isso pode causar um bloqueio, já que a fala é fundamental para exercitar o cérebro.

O cérebro precisa de respostas e soluções rápidas para formular frases em outro idioma.

Nessas situações, o curso de oratória pode ser um grande trampolim para aprimorar a capacidade de discurso.

Dando mais confiança e desenvoltura ao aluno para a prática da conversação, que é a situação que mais se aproxima da realidade de qualquer língua.

Traduzir demais

A formação das frases em inglês tem uma estrutura diferente do português.

Um exemplo são os adjetivos, que ficam antes dos substantivos.

Além disso, a tradução direta das palavras de uma língua para outra nem sempre carrega o significado literal.

O que pode resultar na formação de expressões descontextualizadas.

A dica para quem peca pelo excesso de traduções é tentar montar uma sentença diretamente em inglês.

Parece difícil, mas o primeiro passo é praticar com frases simples do dia a dia.

Até que a mente consiga operar espontaneamente a formação de sentenças no outro idioma.

Assistir a filmes e seriados com diálogos reais ajuda a conhecer expressões corriqueiras, mas ricas em significados.

Falta de treino e disciplina

Não existem meios de cortar caminhos quando se deseja falar inglês fluentemente.

É necessário criar uma rotina de carga horária leve, mas que sempre respeite a frequência da exposição do estudante ao idioma.

Caso não seja possível assistir a uma aula, por exemplo, o ideal é não deixar de praticar de outra forma.

Como participar de chats online, ver programas ou noticiários em inglês sem legenda ou mesmo analisar letras de canções.

O importante é não prolongar o intervalo dos estudos em muitos dias ou semanas.

Fluência em Inglês

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *