Comunicação Assertiva e Formação do Líder!

Tempo de leitura: 5 minutos

Comunicar-se com clareza e objetividade favorece não só uma relação pessoal como também profissional. A comunicação assertiva acelera a projeção dos profissionais. 

Comunicação Assertiva e Formação do Líder!

Em casa, na rua ou no trabalho, a comunicação assertiva faz-se favorável para que você consiga transmitir sua mensagem para outras pessoas sem ruídos – ou seja, sem problemas de interpretação.

A assertividade não é um dom: ela pode e deve ser treinada, visando uma relação mais próxima, agradável e clara com um determinado público.

Para líderes, essa técnica é uma das mais procuradas, conhecidas e vantajosas.

Pois é indo “direito ao ponto” que um líder consegue conquistar o que quer, seja para fechar um negócio com clientes ou para melhorar o desempenho dos seus funcionários, e consecutivamente, melhorar a qualidade da sua empresa.

Muitos têm como princípio que a comunicação deve ser somente clara e objetiva para obter-se o sucesso no discurso falado ou escrito.

Mas não são só essas característica que favorecem um discurso – há outras que ajudam a ter uma comunicação mais saudável, e que consiga passar todo o conteúdo desejado.

Acesse o blog texto Curso de Oratória – Aprenda a Vender o seu Conhecimento! e torne-se rapidamente assertivo em sua comunicação.

Sendo assim, separamos os principais pontos para acertar no seu discurso e melhorar sua qualidade profissional na relação com as outras pessoas e sua empresa.

  • tenha conhecimento
  • desenvolva  empatia
  • preste atenção na linguagem corporal
  • três pilares: postura, voz, olhar
  • falta direta, objetiva e clara
  • expresse emoção
  • saiba quando falar

Tenha conhecimento do que está falando

Pensar antes de falar é uma das dicas que todos os comunicadores dão.

Antes de dar alguma ordem ou discutir sobre determinado assunto com um subordinado ou cliente, tenha previamente em sua mente o que deseja transmitir, para não gerar dúvidas no final do discurso e fazer com que o outro interprete mal a conversa, causando futuros conflitos.

Estude o seu discurso, observando tudo o que você deve falar.

A familiaridade com a leitura e pesquisa é pré-requisito fundamental para ajudar na comunicação.

É comum ouvirmos a expressão – “fala como um advogado”. Os profissionais de Direito passaram muitas horas lendo e interpretando textos, o que os tornam ágeis e assertivos em seus argumentos.

A técnica da leitura dinâmica é uma excelente ferramenta para adquirir conhecimento e tornar o raciocínio claro e ágil.

Tenha empatia e deixe o outro falar

Esteja aberto para opiniões divergentes da sua, reagindo de forma que transpareça que você compreende que existem pontos de vista diferentes do seu, ainda que você tenha convicção suficiente para defender seu lado.

Deixe que o interlocutor mostre seu ponto e, em seguida, sem interrupções, reafirme seu discurso, mostrando-o porque isso deve ser de X forma.

Tudo isso, é claro, com empatia ao próximo, sem desrespeitá-lo, aviltá-lo ou agir de forma rude. Esclarecimentos complementares sobre essa particularidade no blog texto Dicas Como Apresentar-se em Público!

Preste atenção à sua linguagem corporal

Alguns sinais negativos podem ser notados em seu discurso simplesmente pela linguagem corporal.

Um discurso inseguro e com linguagem corporal fraca demonstra tédio, frieza, dúvida, insegurança, medo, desconfiança e até raiva.

Por isso, é essencial prestar atenção em como seu corpo está interagindo conforme seu discurso.

Junto com uma boa fala, a linguagem corporal correta é a chave para obter um bom resultado no que procura passar para os outros.

Três pilares mostram-se essenciais na linguagem corporal: a postura, a voz e o olhar.

Você deve evitar:

Postura

sentar-se inapropriadamente; cruzar braços; mãos no bolso; passar a mão no cabelo, orelha e nariz repetidamente; contrair o ombro. (mostra insegurança)

Voz

falar baixo e em velocidade acelerada; (mostra nervosismo)

Olhar

não olhar para o ouvinte; coçar os olhos; (sinal de dúvida e dissimulação)

Fala direta, objetiva e clara

Um discurso que não gera dúvidas é aquele que passa todas as informações de forma clara, objetiva e direta – ou seja, sem rodeios durante a fala, expondo tudo o que for necessário e indo direto ao ponto.

Muitas vezes uma oratória mais simples e rápida pode informar mais que uma oratória complexa e demorada.

Tome cuidado para não perder a credibilidade do seu discurso com termos desnecessários e que, talvez, quem está participando da conversa não entenda.

Expresse emoção

Um discurso caloroso certamente chama mais atenção, e, consequentemente, informa melhor.

Muitas vezes, o melhor a se fazer – se você é introspectivo – é treinar um discurso em casa para que você se solte na hora da palestra, reunião ou até mesmo conversa, mostrando sentimento e precisão no assunto.

Usar o humor é uma ótima opção, mas tome cuidado para não perder a credibilidade do assunto, deixando-o muito informal.

Outro ponto é também ter cautela com o excesso de emoção, que pode demonstrar uma certa agressividade.

Ou seja, mantenha sempre o controle em sua comunicação assertiva

Comunicação assertiva sabe quando falar

Um comunicador assertivo é aquele que sabe o que falar, como falar, onde falar e quando falar.

Para tudo há um momento certo, na vida pessoal ou profissional: por isso, fique atento ao momento em que você irá comunicar-se – refletindo se aquele é realmente o momento certo.

Muitas vezes, coisas importantes precisam e devem ser ditas; entretanto, no momento errado, podem ser mal interpretadas e gerar ainda mais dúvidas ou conflitos.

Comunicação Assertiva e Formação do Líder!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *