Grandes discursos do cinema

Tempo de leitura: 2 minutos

Grandes Discursos do CinemaEm tempos de grandes tecnologias 3D, de efeitos especiais que se aproximam cada vez mais da realidade, do avanço nas pesquisas que buscam aprimorar estratégias de sessões interativas de cinema, muitas vezes a mensagem que fica gravada em cada um de nós ao final de um filme é absorvida através de um grande discurso. As palavras bem colocadas possuem um enorme poder na mente humana, pois ao longo de nossa vida estudamos para aprimorar nossa capacidade de melhor interpretá-las.
O pensamento humano extrapola o lógico, e temos que saber dar o tom sentimental certo para atingir o público. Como nesse discurso de John Nash, em “Uma mente brilhante”:


Construir um texto consistente e fazer uma apresentação que seja capaz de tocar o coração e a mente das pessoas, é uma tarefa árdua, que exige estudo, prática e, acima de tudo, muita dedicação.

Um grande discurso deve gerar uma reflexão

Um discurso persuasivo e empolgante costuma tomar conta de grande parte do clímax dos filmes mais marcantes, ou daqueles que consideramos “cabeça”. Isso é justificado porque a oratória das personagens nos fazem parar para refletir sobre a situação, sobre as opiniões divergentes e mesmo sobre o mundo ao nosso redor, criando essa empatia que nos introduz de vez na história.

Veja este discurso de Al Pacino no filme “Perfume de Mulher”, em que ele defende um garoto menos favorecido, que foi acusado injustamente, diante de um júri conservador que tenta proteger um outro garoto com pais ricos e influentes. Uma verdadeira lição de vida!

Um excelente exemplo de discurso emocionante e universal é o da personagem de Charles Chaplin na película “O Grande Ditador”. Um discurso antigo, porém atual, sobre a modernidade, a relação entre homem e máquina, o potencial individual de cada um, e a força de vontade necessária para mudarmos o que achamos de errado. Vamos relembrar?


Os discursos no cinema atual

Chaplin realmente quebrou diversas barreiras com seus filmes e seus discursos, e foi uma figura marcante no estabelecimento dessa linguagem no cinema. Você pode perceber que nos filmes atuais, mesmo nos com muitos efeitos como Senhor dos Anéis e Avatar, há sempre cenas em que o protagonista, ou ao menos um narrador, exprime seu ponto de vista para um grande público. E esse público, na verdade, somos nós, os expectadores.

Se você ainda não viu, vale a pena conferir o filme vencedor do Oscar de 2011 como Melhor Filme: “O Discurso do Rei”. Mais um belo exemplo não só da importância de transformar ideias em palavras, de saber transmiti-las bem para uma platéia, mas também de desenvolver suas habilidades naturais para atingir o sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *