5 Truques que Podem Ajudar a Melhorar a sua Oratória

Tempo de leitura: 3 minutos

Da mesma forma que as pessoas aprendem a falar, é possível aprimorar a sua fala e melhorar a sua oratória.

oratória

Além de transmitir ideias, falar bem em público é saber interagir com os ouvintes e conduzi-los pelo contexto do que é dito.

Como Melhorar a sua Oratória

Por isso existem cursos de oratória, focados em desenvolver uma habilidade inerente a todos.

Até mesmo quem é tímido pode falar com desenvoltura se prestar atenção a alguns detalhes.

Tema

Caso seja possível escolher o tema ou, ao menos, o direcionamento do assunto, prefira aquele que você já tem algum conhecimento e, principalmente, discorra sobre o que gosta.

Quando temos interesse em um assunto, independentemente de qual seja, falamos com mais convicção.

Portanto, ao montar uma apresentação, levante pontos importantes pelos quais você se interessa pelo tema ou que tenha alguma relação.

Vomo, por exemplo, algo que vivenciou, assim você saberá explicar da melhor forma, além de ter segurança para responder eventuais dúvidas.

Postura

O que muita gente não se dá conta é que a linguagem corporal também ajuda a comunicar em qualquer situação.

Em virtude disso, a postura durante uma apresentação ou assembleia deve ser de confiança.

A coluna é o principal fator que denuncia isso: ninguém irá prestar atenção em alguém que fala curvado, olhando para baixo.

Os olhos precisam encarar a plateia e os braços podem acompanhar a apresentação de slides, segurar o microfone ou até mesmo gesticular.

Deixar os braços cruzados é um sinal negativo, que pode indicar impaciência e falta de vontade de estar ali, por isso é um comportamento que deve ser evitado.

Olhar

Você consegue prestar atenção em quem fala sem olhar nos olhos?

Provavelmente a resposta é não.

Para a comunicação ser efetiva, é necessário que haja uma cumplicidade entre interlocutor e receptor, o que acontece por meio do olhar.

Os locutores mais experientes sabem bem como revezar o olhar entre a plateia.

Mas, para quem ainda não está acostumado, basta se fixar em algumas pessoas, preferencialmente as que estiverem próximas ao palco.

Aos poucos, você irá se acostumando e aprenderá a direcionar melhor o olhar.

Conversar

As melhores apresentações têm um ponto em comum:

elas tratam a plateia como parte do discurso e não como agente passivo.

Ou seja, as apresentações não servem para doutrinar quem ouve e convencer alguém a aceitar determinados pontos.

Elas conversam com os receptores e deixam o caminho livre para os apontamentos, dúvidas e críticas.

Você se sente bem melhor ao conversar do que ao falar sem parar sobre algo abstrato, certo?

A ideia é a mesma para assembleias, workshops e reuniões.

É preciso conversar com a plateia e tratá-la como se fosse uma amiga para perder o medo, tornando o momento do discurso mais fluído.

Chame a atenção da plateia, faça perguntas, peça para que ela interaja e diga os seus pontos e saiba vender os seus conhecimentos.

Isso tornará a apresentação mais enriquecedora para todos.

Evite depender da tecnologia

Recursos tecnológicos, como slideshows, agregam muito às apresentações, pois ajudam a melhorar a sua oratória.

Porém, é importante pensar em como o discurso acontecerá sem essas ferramentas.

Uma boa apresentação se sustenta com a própria palavra do orador, independentemente dos recursos disponíveis.

Lembre-se de que na Grécia Antiga houve excelentes oradores e políticos, como Demóstenes, sem o apoio de qualquer tecnologia.

Organize uma apresentação em slides, mas estude e ensaie por conta própria.

Dessa forma a plateia continuará interessada no que você diz caso ocorra algum imprevisto.

Melhorar a sua Oratória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *