Música Clássica ativa Genes Ligados à Memória e ao Aprendizado.

Tempo de leitura: 2 minutos

Hoje a ciência prova o que os pedagogos já sabiam pela experiência que música clássica, aprendizado e memória estão intimamente ligados.

Música clássica, memória e aprendizado

Pesquisas recentes mostram que a música clássica influencia o funcionamento do cérebro humano em suas funções químicas e elétricas.

O que Mostra os Estudos sobre a Música Clássica

Estudo divulgado por pesquisadores da Universidade de Helsinque, na Finlândia, mostrou que a música clássica é capaz de ativar genes ligados ao cérebro.

Portanto, pode prevenir o desenvolvimento de doenças neurodegenerativas e o enfraquecimento do sistema imunológico.

Outros cientistas já haviam confirmado que a música provoca mudanças no corpo e no organismo humano.

Porém, as pesquisas feitas no ramo eram escassas, raras e sem o aprofundamento necessário.

E até então não era possível entender em quais áreas neurais e fisiológicas ela atuava de maneira positiva.

Procedimentos do Estudo

O estudo avaliou 48 pessoas antes e depois de ouvirem o Concerto para Violino número 3, do compositor austríaco Mozart.

Os pesquisadores finlandeses observaram alterações nos exames de sangue dos participantes.

Os genes que causam degeneração ficaram menos ativos, o que diminui os riscos de contrair doenças como o mal de Parkinson e a demência senil.

Como a Música Clássica, Aprendizado e Memória   estão Relacionados

Além disso, o diretor da pesquisa, Chakravarthi Kanduri, concluiu que a intensidade do contato com a música clássica é que faz a diferença.

Quanto mais a música clássica estiver presente no dia a dia das pessoas, maior será a frequência de genes ligados à secreção de dopamina, neurotransmissão sináptica, aprendizagem e memória.

Também Influencia o Cérebro dos Animais

Outros animais que têm os genes ativos com a música clássica são os pássaros cantores.

É desta maneira, inclusive, que eles desenvolvem a capacidade de cantar.

Os cientistas afirmam que essa ligação pode significar que exista um cenário de evolução envolvendo esses pássaros e os seres humanos.

Isto abre caminhos para novas pesquisas e revelações.

Curso de Memorização

De acordo com os responsáveis pelo estudo, as mudanças genéticas foram identificadas nos participantes que são fãs ou trabalham com com música.

Apesar disso, nunca é tarde para criar o hábito de escutar obras clássicas.

Para quem está em busca de excelência em aprendizagem esse estudo é de grande valia.

O ritmo largo da música clássica baixa a frequência mental, acalma a mente, produz serotonina e dispõe, dessa maneira, a mente para aprender muito melhor.

Técnicas específicas de memória caminham na direção da descoberta do estudo finlanês.

Enquanto estimula a mente a focar a atenção, criar elos lógicos e eidéticos.

Com elas, você consegue desenvolver a boa memória e outros aspectos positivos relacionados ao bem-estar e às funções cerebrais.

Memória e Provas nos Concursos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *