Qual a importância da inteligência emocional em nossas vidas

Tempo de leitura: 2 minutos

Inteligência emocional

A expressão Inteligência Emocional veio à tona na década de 1990, quando o psicólogo e PhD Daniel Goleman definiu-a como “a capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos”. Ele atribui essas características como o maior definidor de sucesso entre as pessoas.

Até então, as formas mais comuns para a definição da inteligência humana partiam de aspectos inteiramente cognitivos, como as capacidades medidas por meio dos famosos testes de QI – Quociente de Inteligência.

Mas, ao abordarmos as habilidades da IE, estamos lidando com os relacionamentos humanos e suas qualidades. Logo, pessoas dotadas de compreensão, afabilidade e gentileza têm mais chances de ser bem sucedidas na vida pessoal e profissional.

Autoconhecimento e controle sobre suas ações

Os pilares da inteligência emocional abrangem o Autoconhecimento Emocional, que é o reconhecimento de um sentimento quando ele está ocorrendo; o Controle Emocional, habilidade de lidar com os sentimentos e não deixá-los controlar a situação; a Automotivação, que é canalizar e direcionar as próprias emoções em prol de um objetivo e nunca abandoná-lo; o Reconhecimento das emoções em outras pessoas; e por fim, a Habilidade em relacionamentos interpessoais.

As emoções fazem parte da evolução humana e foram aprimoradas desde nossa ancestralidade, garantindo nossa sobrevivência. Saber ler, interpretar e usar nossas emoções em nosso favor são primordiais para nossas tomadas de decisões, ajustes de nossos limites, além de aprimorar nossa habilidade de comunicação – essencial para nossa boa convivência – o que torna possível trabalhar e concretizar laços de união, em todos os nossos círculos de convivência.

Como tantas outras habilidades humanas, tanto a inteligência cognitiva quanto a emocional podem ser desenvolvidas e aprimoradas em qualquer fase da vida. E aliadas, elas podem facilmente colocar uma pessoa em uma posição de destaque em quase todos os âmbitos da convivência humana, especialmente no aspecto profissional.

Aproveite e desenvolva melhor sua inteligência emocional

Dedique-se constantemente ao aprendizado cognitivo e emocional. Investigue seus sentimentos para fazer deles seus aliados, e consequentemente, ferramentas para viver bem e alcançar seu sucesso pessoal e profissional. Nunca descarte atividades que desenvolvam suas habilidades, como um curso de oratória, que além de ajudar a combater a tensão de falar em público, torna sua comunicação mais eficiente. Se dedicar a um coaching também é uma boa solução para quem tem dificuldades de identificar e lidar com os próprios sentimentos e com os dos outros. Existem diversas maneiras de melhorar e desenvolver nossas capacidades, basta treiná-las.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *