Livros impressos voltam com tudo à preferência dos leitores

Tempo de leitura: 2 minutos

Leitura

Apesar da crescente demanda e transição para livros digitais, os livros impressos ainda conquistam muitos leitores. Por meio deles é possível entender um pouco do fascínio por esse formato e compreender melhor a relação de leitura que se estabelece entre o leitor e as obras. A tendência, apesar do que se espera, é encabeçada pelos jovens, que dominam a preferência pelo formato físico dos títulos.

O papel utilizado, a capa, o cheiro do livro e até o toque de passar cada página representa essa sensação cada vez mais apreciada pelo público de 13 a 18 anos. Apesar de nascidos na era do digital, essa geração ainda mantém firme o apreço pelo papel e pela leitura feita nessas edições.

Livros para o público jovem tem crescimento nas vendas

O fato pode ser evidenciado ao analisar a lista dos livros mais vendidos atualmente. Entre os dez primeiros no ranking do PublishNews, site especializado no mercado editorial, oito são obras buscadas por esse público, ainda que não se categorizem no setor infanto-juvenil propriamente. Entre eles, o sucesso “A Culpa é das Estrelas” do autor John Green, que ganhou uma versão em filme.

Muito desse contato vem também do fato de possuir a obra em formato físico. Mais do que apenas conhecer e compreender a história, esse público sente necessidade de possuir uma relação com essa narrativa por ser fã dela. Os lançamentos são esperados e aguardados, assim como nos filmes.

E essa relação também se designa tanto por uma aproximação física com o objeto quanto do próprio cuidado e atenção sentida no produto, como a capa, encadernação e escolha de fontes. O objeto ganha valor nesses pequenos detalhes que produzem uma intimidade e ligação mais profunda com esses jovens leitores.

O processo de leitura também é modificado, contrariando muitas vezes as expectativas de quem achava que essa geração não lia nada ou estava imersa somente nos conteúdos da internet. O que falta ainda, entretanto, é uma leitura mais focada e com uma capacidade maior de compreensão dos temas tratados, para os mais diferentes gêneros, ainda que não agradáveis à primeira vista. Esse tipo de habilidade é desenvolvido de forma profunda nos cursos de leitura dinâmica, nos quais é possível ter uma nova perspectiva sobre a própria ação de ler e se relacionar com o texto.

A internet é também uma grande propulsora da disseminação dos livros digitais. A indicação e criação de grupos de amigos que gostam de alguma série de livros tem se intensificado cada vez mais. E o contato que esse público tem com esses livros supera o das obras tradicionais, lidas por adultos. Assim, é necessário aproveitar essa empolgação com a leitura canalizando-a para os mais diversos fins produtivos, de forma concentrada e que gere frutos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *