Organizando-se com uma lista de tarefas

Tempo de leitura: 1 minuto

Organizando-se com uma lista de tarefasÉ incrível o tempo que nossa mente pode perder com todas as tarefas que devemos fazer. Quem não faz anotações e traz, na memória, todas as suas tarefas julga-se esperto mas está perdendo um valioso tempo.

Quando não usamos um suporte, como uma agenda ou uma lista de tarefas, temos de localizar através de complexos processos mentais o que precisamos fazer, separando do que já foi feito e do que poderia ser feito.

Destaca-se outra grande vantagem em fazer uma lista de tarefas em vez de realizá-las a esmo: o aspecto motivacional, porque nos sentimos animados a realizar a próxima tarefa da lista cada vez que uma delas é riscada!

Saber o que fazer desde cedo

Por isso, vale a pena todas as manhãs saber exatamente o que você precisa fazer e em que horário. Esses poucos minutos são um investimento que traz muito retorno, frente ao que é gasto em dispersões.

Comece pelas tarefas mais importantes e mais difíceis, para não cair na síndrome do estudante, que quando o professor fala: “Prova amanhã!” os estudantes vão implorar para o professor duas semanas porque estão muito ocupados e não tem tempo para estudar, o professor concede e deixa para duas semanas adiante, porém os alunos vão estudar na noite antes da prova porque ficaram fazendo outras coisas.

As vezes os adultos podem ter síndrome do estudante, então é importante lembrar do provérbio inglês First things first – as primeiras coisas, as mais importantes devem ser feitas primeiro.

Mantenha sua lista de tarefas em dia e cheque ela algumas vezes durante o dia para não perder o foco!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *