Por que continuar tentando?

Tempo de leitura: 4 minutos

Por que continuar tentando? A vida é feita de escolhas que implicam em renúncias e por isso muitas vezes nos vemos pensativos a respeito das nossas opções e como nossas vidas poderiam ter sido se fossemos mais determinados.

Veja exemplos de grandes personalidades de todas as gerações que mostraram que na vida só saberemos qual caminho seguir se tentarmos, persistirmos e encararmos a realidade de que às vezes vamos falhar, mas que se soubermos utilizar todas as experiências vividas como importantes ensinamentos e instrumentos de superação de nossas dificuldades, o sucesso se torna eminente.

Michael Jordan

Ele ainda é considerado por muitos o melhor jogador de basquete de todos os tempos, colecionando uma lista extensa de recordes e prêmios. Michael Jordan mostrou em quadra que muito treino e preparo físico podem gerar uma combinação perfeita de velocidade e força e aprimorar ou desenvolver habilidades.

O que a maioria não sabe é Jordan não conseguiu entrar no primeiro time para o qual ele participou das seletivas. Quando ele ainda estava no colegial, tentou ser um dos jogadores do time de basquete do colégio e foi cortado. Muito abalado, ele foi para casa, trancou-se no quarto e chorou.

The Beatles

Depois da década de 60 a música nunca mais foi a mesma. O grupo musical britânico The Beatles conquistou e conquista até hoje uma legião de fãs e são tidos como a banda mais bem sucedida da história, por não só ter mudado o cenário musical, mas também por ter influenciado revoluções sociais e culturais.

Antes de tudo isso, eles foram rejeitados por um dos estúdios musicais mais famosos e consagrados da época com a justificativa de que The Beatles não tinham o suficiente para ter um futuro no mercado musical.

Steve Jobs

Os impactos sociais, culturais, comerciais e tecnológicos iniciados por Steve Jobs se estenderam pela história e já revolucionam a forma com que as pessoas se relacionam com o mundo. O empresário e inventor do setor da tecnologia e informática modernizou e agregou as indústrias dos computadores pessoais, telefones celulares, tablets e até mesmo de filmes de animação, com ligação fundamental com a Apple e com a Pixar, dos estúdios Disney.

O fenômeno de hoje, mesmo após a morte, já havia caído em uma grande depressão ao se ver sem rumo: aos trinta anos ele foi desligado da Apple que ele havia  participado ativamente da fundação.

João Carlos Martins

Um excepcional maestro brasileiro com credibilidade internacional e ganhador de inúmeros prêmios e homenagens pelo mundo. Foi um pianista aclamado até começar a perder os movimentos da mão direita em função de um rompimento dos nervos durante um jogo de futebol e mais tarde sofrer de uma outra doença que afetou a musculatura da mesma mão. Mesmo assim, adaptou-se e com muito treino, esforço e dedicação passou a tocar dentro do possível, utilizando a mão esquerda prioritariamente e desenvolvendo um novo estilo de movimento com a mão direita atrofiada. Ganhou imenso reconhecimento e interpretou com maestria muitas obras clássicas.

Todavia, ao sofrer um golpe na cabeça durante um assalto, não conseguiu mais tocar o piano, em função das sequelas neurais ocasionadas em ambas as mãos.

Foi então que ele virou maestro e com perfeição e um diferencial: sabe de cabeça todas as notas que compõe as orquestras que ele rege, porque a atrofia nas mãos não permite que ele segure ou manuseie partituras.

O que alguns não sabem é que logo após a acidente no jogo de futebol, João Carlos desistiu. Vendeu todos os seus pianos e se tornou treinador de boxe.

Em todos os casos, os sonhos foram mais fortes e eles decidiram que fariam o que fosse preciso para não abandonarem seus objetivos.

Um time de colégio deixou de ter o melhor jogador de basquete de todos os tempos. Uma gravadora perdeu prestígio e milhões de dólares em vendas. Uma companhia de tecnologia deixou de ter um gênio inovador. A música perdeu um grande pianista.

Por outro lado: O mundo ganhou um esportista exemplar e único, uma banda que comove e motiva gerações e gerações até hoje, um revolucionário que mudou as estruturas sociais e um maestro que é um exemplo de ser humano, de superação, dedicação, perfeccionismo e paciência.

Na próxima vez que você estiver prestes a desistir, pense que quem nunca falhou é porque nunca tentou. Tente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *