Desenvolvimento profissional – Entenda o que está te impedindo de ser mais promissor

Tempo de leitura: 10 minutos

O mercado de trabalho exige, cada vez mais, profissionais capacitados para atuar em equipe de forma ativa e eficiente. Tal demanda implica uma grande necessidade de desenvolvimento profissional por parte dos líderes e gestores para que engajem suas equipes e se tornem capazes que atingir, juntos, o sucesso organizacional.

O fato é que, com o aumento da procura por profissionais que já tenham aprimorado as suas habilidades de liderança, muitos colaboradores se sentem angustiados em não ter alcançado diversas competências que garantem a sua produtividade no negócio. Se esse é o seu caso, não se preocupe! O desenvolvimento profissional é um processo, e não acontece da noite para o dia.

Para ajudar você a consolidar uma boa carreira e alcançar os melhores cargos na sua empresa, criamos este conteúdo com as principais informações sobre o aprimoramento profissional e as melhores estratégias para a mudança de hábitos. Acompanhe!

O que é o desenvolvimento profissional?

Começamos o nosso artigo com uma pergunta simples, mas que envolve uma resposta complexa: afinal, o que é o desenvolvimento profissional? Caracterizado pela atitude de progredir constantemente no âmbito profissional, essa atividade nada mais é do que um processo que todos os colaboradores devem realizar.

Como comentamos, ele não acontece de forma imediata, muito pelo contrário: é necessário cuidado, foco e dedicação para que o processo se desenrole naturalmente. Assim, gradualmente, você aprimora suas habilidades técnicas e pessoais de modo a atingir o reconhecimento no mercado de trabalho.

Geralmente, quando falamos nesse tipo de aprimoramento, é comum voltarmos a nossa atenção para o aperfeiçoamento das capacidades profissionais, sejam técnicas, sejam práticas. No entanto, é importante ter em mente que não existe desenvolvimento no mercado de trabalho sem antes um crescimento pessoal — mas, falaremos mais sobre isso no próximo tópico.

Isso quer dizer que para garantir o seu desenvolvimento profissional é preciso investir em cursos de formação, tanto teóricos quanto práticos, para fortalecer suas formas de atuação. Como consequência, você aprofunda seus conhecimentos na área e cria uma série de competências que antes estavam latentes.

Nesse sentido, existem três atitudes que você pode — e deve — realizar para ampliar suas oportunidades e fortalecer a sua estratégia de atuação: estudar constantemente, criar metas e objetivos, e manter o foco no seu planejamento. Esses três comportamentos são fundamentais para garantir a sua motivação e potencializar a sua eficácia ocupacional.

Qual a sua relação com o desenvolvimento pessoal?

Uma coisa é certa: não é possível consolidar uma carreira de sucesso sem trabalhar a sua inteligência emocional. Em outras palavras, a relação entre o desenvolvimento profissional e o pessoal é direta e constante, já que um depende do outro para sobreviver. Que tal um exemplo para ilustrar essa ligação?

Digamos que você busca melhorar suas formas de gerenciar e liderar equipes para ocupar cargos mais altos no seu local de trabalho. Atualmente, existem diversas formações que ensinam sobretécnicas de gestão, no entanto, se você não trabalhar a sua comunicação e suas habilidades pessoais, dificilmente se tornará um bom líder.

Afinal, para conseguir gerir corretamente uma equipe, é fundamental ter respeito, empatia e autoconfiança para garantir que toda a equipe se sinta motivada e como parte de um grande trabalho, o que realmente fará a diferença na organização. São justamente esses soft skills que são trabalhados nos cursos de desenvolvimento pessoal.

É por isso que falamos que, ainda que o investimento em cursos de formação seja fundamental para aprofundar o seu conhecimento, sem desenvolver suas habilidades interpessoais, o desenvolvimento profissional dificilmente terá sucesso. Isso porque em qualquer ambiente de trabalho teremos que lidar com outros colegas, não é mesmo? Sobretudo, se você for o líder da equipe.

Dessa forma, é fundamental você considerar quais competências precisa aprimorar para alcançar os seus objetivos profissionais, não só aquelas relacionadas ao mundo organizacional, como também — e principalmente — as que têm relação direta com suas habilidades sociais.

Como ele impacta a sua carreira?

Até agora, vimos que não existe aprimoramento profissional sem o fortalecimento de habilidades pessoais. Mas, em termos práticos, qual é o impacto que esse tipo de crescimento tem na sua carreira? Bom, para responder essa pergunta, é necessário considerar uma série de variáveis que estão presentes em seu ambiente de trabalho.

Isso porque existem locais que não são favoráveis para o seu desenvolvimento, já que nem sempre a empresa oferece espaço para o crescimento almejado ou, ainda, o mercado está em crise e carece de boas oportunidades. Além disso, é comum não se sentir motivado e disposto a lidar com os desafios trazidos por essa mudança.

Então, considerando que essas variáveis não estão presentes na sua realidade, existem muitos impactos positivos que contribuem para a melhoria de sua carreira, como:

  • aumento da produtividade;
  • melhora da visibilidade na empresa;
  • evolução de técnicas que aprimoram sua inserção no mercado de trabalho e ampliam suas oportunidades;
  • mudanças de hábitos nocivos que dificultam o seu crescimento profissional;
  • aprimoramento da oratória, leitura e gestão de tempo;
  • melhora das relações interpessoais e fortalecimento do networking;
  • aumento da remuneração em casos de mudança de cargo ou da conquista de novas responsabilidades.

É importante ter em mente que, nos cenários que as variáveis indesejáveis estão presentes, também é possível alcançar os resultados citados. Todavia, a dedicação, o foco e a motivação para permanecer no caminho da mudança são ainda mais necessários nesse momento.

Como aprimorar o seu desenvolvimento profissional?

Diante de todas as informações apresentadas, ficaríamos surpresos se você não se questionasse como é possível consolidar o tão sonhado desenvolvimento profissional. Novamente, precisamos reforçar a ideia de que essa atividade é um processo e não um salto qualitativo, ou seja, ela realmente demora para acontecer.

Para facilitar, pense no desenvolvimento profissional como uma linha do tempo: você começa com planos e sonhos e, com o passar do tempo, novas habilidades vão sendo construídas enquanto outras são aprimoradas. Ainda, diversos hábitos nocivos são deixados de lado e você conquista a realização ocupacional.

Ainda, no meio de tudo isso, existirão altos e baixos — assim como qualquer linha do tempo — que testarão sua motivação e vontade de sustentar a mudança. É por isso que falamos que o foco e a definição de metas são duas atitudes imprescindíveis para garantir o seu desenvolvimento, já que eles serão cobrados ao longo do processo.

Para garantir que tudo ocorra da forma adequada, compartilhamos os três pilares que auxiliam você a conquistar resultados ocupacionais cada vez melhores: oratória, leitura dinâmica e gestão do tempo. Confira!

Oratória: os benefícios da boa comunicação

Antes de o mundo digital estar consolidado, a oratória já era uma habilidade altamente desejada pelos grandes empreendedores. Saber falar em público e persuadir novos clientes é uma competência necessária nos dias de hoje, tendo em vista a amplitude que o mercado ganhou com as redes sociais.

A oratória nada mais é do que a arte de ter expressividade, comunicando-se com veemência para prender a atenção do ouvinte e evitar que ele perca a concentração no assunto. Indo mais além, um excelente orador é capaz de pensar com fluidez, brincando com as palavras de forma sábia, segura e com rapidez.

Para muitos, a oratória é uma competência que parece ser inalcançável. Porém, você sabia que existem técnicas que garantem uma boa comunicação? Pois é, por meio do estudo sobre a dicção, desenvolvimento do pensamento lógico e metodologias de persuasão, você consegue trabalhar a sua fala em público e potencializar o seu reconhecimento no mercado.

Leitura dinâmica: a capacidade de interpretação

Atualmente, é difícil encontrar um nicho de trabalho que não demande a leitura, não é mesmo? No meio de tantos e-mails, publicações virtuais, planilhas e manuais, os profissionais precisam ficar de olho em todas as informações que circundam sua área de atuação para aperfeiçoar os seus conhecimentos.

Acontece que, ao mesmo tempo que as informações correm rapidamente pelas redes sociais, o tempo se torna escasso e dificulta o acompanhamento das novidades do seu ramo. É por isso que a leitura dinâmica é uma competência tão desejada pelos líderes e empresários.

Afinal, a habilidade de ler informações precisas e importantes em menos tempo, sem deixar de lado dados relevantes sobre o seu trabalho, potencializa suas estratégias de ocupação e estimula a sua equipe a trabalhar com mais eficiência. Vale lembrar que, da mesma forma que a oratória pode ser aprendida, a leitura dinâmica também é passível de aprendizagem.

Existem duas técnicas que foram criadas para o estudo do inglês instrumental, mas que potencializam qualquer estratégia de leitura dinâmica: skimming e scanning.Elas representam metodologias de interpretação de texto que agilizam a sua leitura sem perder de vista a compreensão do assunto. Para facilitar, separamos mais informações a seguir:

  • skimming: consiste em passar rapidamente os olhos pelo texto para captar as informações básicas, como índice, título, autores e gráficos;
  • scanning: visa não somente a passagem rápida pelo texto, mas também a identificação dos termos-chave do artigo.

Gestão do tempo: o propulsor da mudança

Não podemos negar: saber gerir o tempo é fundamental para garantir uma mudança de sucesso e, é claro, permitir o seu crescimento na carreira. Acontece que a maioria dos profissionais entende que a administração do tempo implica organizar os seus horários a fim de completar a agenda e ter uma semana cheia, mas um trabalho eficaz não funciona dessa maneira.

Isso porque o seu foco não deve estar no tempo desempenhado para realizar suas funções, mas sim no profissionalismo. Afinal, você não pode poupar o tempo, não é mesmo? Em outras palavras, a quantidade de tarefas concluídas não se relaciona necessariamente com a qualidade do trabalho feito, muito menos com o seu desempenho ocupacional.

A grande dica para gerir o seu tempo de maneira inteligente é retomando suas metas e objetivos. Ao saber aonde você quer chegar, fica muito mais fácil delimitar quais são as atividades mais importantes que você precisa cumprir — sejam elas diárias, semanais, mensais ou anuais —, equilibrando sua eficiência com eficácia organizacional.

Percebeu como o desenvolvimento profissional oferece uma série de benefícios para você? Além de estimular a mudança de velhos hábitos e permitir a construção de novas habilidades pessoais e ocupacionais que transformam suas estratégias de atuação, ele também possibilita a abertura de novas oportunidades no mercado de trabalho.

E então, gostou do nosso conteúdo? Se você deseja ficar por dentro dos assuntos relacionados ao crescimento profissional, assine a nossa newsletter para não perder nenhuma atualização!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *