Glossofobia: o que é, quais os sintomas e como superar? Entenda!

Tempo de leitura: 6 minutos

glossofobia

Glossofobia é um transtorno que afeta muitas pessoas e, em alguns casos, pode trazer diversos distúrbios em momentos que a pessoa precisa se expressar.

A glossofobia é uma palavra de origem grega formada da junção de “glossa”, que significa língua, e da palavra “fobos”, que se refere a medo. Por isso, é necessário entender esse medo para que ele não afete as atividades das pessoas em diversos contextos.

Quer conhecer mais sobre a glossofobia e entender como agir contra ela? Continue lendo este artigo!

O que é glossofobia?

Glossofobia é o medo de falar em público, uma desordem sentida por grande parte da população. Segundo apresentação científica no XIV Simpósio Internacional de Ciências Integradas da UNAERP no campus Guarujá, 75% das pessoas no mundo sofrem de glossofobia e, entre os acadêmicos do curso de administração, onde foi feita a pesquisa, 61% entendem sofrer dessa fobia.

Esse medo pode ser manifestado em qualquer situação em que a pessoa necessite apresentar suas ideias, opiniões e estudos. A pessoa sofre uma desestruturação psicológica ou física que a impede de apresentar adequadamente a sua fala.

Quais os sintomas da glossofobia?

A glossofobia é um medo que pode se apresentar de diversas formas, como verbal, não verbal, física e psicológica. Os sintomas ocorrem devido ao aumento da atividade do sistema nervoso autônomo, que é uma resposta que o cérebro libera quando está sendo ameaçado. Eles variam de pessoa para pessoa. Existem alguns sintomas que podem ser observados e que podem orientar o diagnóstico. Conheça!

Medo de palco

Estar em um palco é o sinônimo de estar diante de um grande número de pessoas, e ficar frente a frente com elas torna-se um terror para quem sofre de glossofobia. Estar em um palco é um dos maiores desafios para quem tem essa síndrome.

Boca seca

O ressecamento da boca é um dos sintomas mais difíceis de se controlar, pois, mesmo que a pessoa beba água, esse sintoma não desaparece. O motivo não é literalmente sede, e sim um nervosismo intenso que, no momento, está sendo impossível de controlar.

Voz tensa ou trêmula

O nervoso extremo por medo de falar em público pode afetar a voz do orador. Com isso, a voz fica trêmula e tensa, tornando possível que pessoas da plateia percebam a insegurança e o medo instalado nele. O mais difícil é que algumas pessoas do público podem não entender a condição em que a pessoa se encontra e a torna sujeita a bullying. Essas atitudes podem agravar e tornar o quadro mais difícil de ser exterminado.

Ataque de pânico

A glossofobia, quando está em grau mais elevado, pode conduzir o afetado ao ataque de pânico. Esse distúrbio é caracterizado como uma doença ansiosa, ou seja, o ataque de pânico é a apresentação de crise intensa de ansiedade. Devido à glossofobia, o ataque de pânico se manifesta espontaneamente, sem nada que o provoque. Mesmo estando em um ambiente tranquilo a pessoa pode apresentar um taque de pânico.

Náuseas ou vômitos

Saber da necessidade e possibilidade de ter que falar em público já inicia um processo intenso de ansiedade e, com ela, em alguns casos, vem a náusea e o vômito, tornando o quadro mais difícil de ser controlado naquele momento.

Quando o indivíduo é sujeito a um momento extremo de estresse, o organismo responde levando à regurgitação das substâncias presentes no estômago em virtude da tensão provocada no sistema nervoso, para que ele entre em alerta.

Em casos extremos de ansiedade severa provocada pela glossofobia, o ideal é consultar um profissional da área para tratar da forma mais indicada que, na maioria das vezes, é superado por meio de medicações.

Como identificar esse problema?

A glossofobia é um transtorno que impede a pessoa de praticar atividades importantes em sua vida, como expor sua opinião, apresentar trabalhos escolares, ter um bom relacionamento conjugal, relacionamento com amigos, entre outros.

Essa fobia se confirma quando, mesmo fazendo esforço, a pessoa não consegue superar e, assim, começa a apresentar os sintomas. Saber identificar a fobia é indispensável para buscar os recursos corretos, como profissionais da área ou outros meios paliativos.

A identificação da glossofobia pode ser feita por meio de pequenas atitudes, comentários e diálogos em que a pessoa manifesta as suas inseguranças e a fobia de falar quando tem mais gente por perto.

Como superar a glossofobia?

Para quem tem glossofobia, a dimensão do medo é tão grande que a pessoa tem a sensação de que é um desafio insuperável. Dependendo da intensidade dessa fobia, algumas pessoas têm dificuldade de falar até mesmo em um grupo pequeno de pessoas.

Para superar esse impedimento, em alguns casos é necessário procurar um profissional para avaliar o grau traumático, como psicólogo ou psiquiatra e, assim, tomar medicações para tratar, caso seja necessário.

Em casos mais brandos, é necessário apenas superar a timidez, a insegurança, despertar a autoconfiança e reconhecer o autoconhecimento. Isso tudo pode ser resolvido usando técnicas específicas para corrigir essas mazelas impeditivas de socialização.

A Methodus é uma organização voltada para a era do conhecimento. Seu foco é treinar e capacitar pessoas para que se tornem seguras, determinadas e de atitudes firmes em momentos decisivos.

Para isso, ela ensina técnicas de como falar em público (oratória), leitura dinâmica, técnicas de memorização e gerenciamento do tempo. Todas essas intervenções são vantagens que preparam os indivíduos para viverem em uma sociedade que exige práticas efetivas para o seu próprio desenvolvimento.

Superar o medo de falar em público é uma renovação de vida, pois para viver em sociedade e em um mercado competitivo é essencial que as pessoas sejam proativas, ágeis e seguras.

Por fim, conhecer o que é glossofobia e o quanto ela afeta a vida pessoal, social, profissional e estudantil das pessoas é a melhor forma de tomar iniciativas para solucionar o medo de falar em público. A Methodus é referência em cursos voltados ao desenvolvimento de talentos, como curso de oratória, mentoria para profissionais e acadêmicos, entre outros que aprimoram a vida ocupacional e pessoal dos colaboradores.

Percebeu a importância de oferecer cursos voltados ao desenvolvimento social das pessoas? Então, faça contato conosco! Queremos potencializar as práticas dos seus colaboradores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *